A rota ‘Cerrado Amazônico’ percorreu uma das regiões mais devastadas pelos incêndios, em 2019. É na fronteira do Cerrado com a Amazônia que mais se desmata. E é na época da seca que os incêndios e os conflitos ficam mais intensos. O Governo e ruralistas tentam responsabilizar a devastação da região aos povos indígenas. Mas é graças aos povos originários que o Cerrado ainda resiste. Sem terras indígenas o Cerrado Amazônico seria uma grande lavoura de monoculturas carregadas de agrotóxicos e imensos pastos para criação de gado.

A Brigada NINJA Amazônia foi até as aldeias do povo Xavante para conhecer a resistência desse povo que é guardião do cerrado.

FOTOS POR
RAISSA AZEREDO

//MIDIA NINJA

Reportagens